Crise no Rio: Servidores com salários atrasados e os ladrões recebem as propinas em dia

O que mais causa revolta no drama dos servidores ativos, inativos, aposentados e pensionistas, é descobrir que desde de 2016 estamos vivendo o constante atraso nos salários, e eles, recebem em dia as propinas de todos os desvios, roubos e falcatruas que fizeram para assaltar os cofres já combalidos, do Rio de Janeiro.


LINK PATROCINADO | CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Pezão recebia mensalmente, de 2007 a 2014, propinas de quase R$ 200 mil reais, além de ‘bônus’ por ‘metas’ alcançadas. Sérgio Cabral recebia mensalmente cerca de quase R$ 500 mil reais, de 2007 à 2016, pois mesmo fora do governo, ele exigia a continuidade dos pagamentos à título de propinas.

Rosinha Garotinho e seu marido Antonhy Garotinho, casados e ex-governadores, começaram os esquema de propinas, desviando verbas dos recursos do Cheque-Cidadão, movimento social que beneficiava os moradores carentes do Rio de Janeiro, com um cheque que variava de 1 a 2 salários mínimos. Esses cheques eram distribuídos pelas igrejas evangélicas e católicas, que ficavam ‘obrigadas a fiscalizar’ o programa social. Os desvios são na ‘casa’ dos bilhões.


LINK PATROCINADO | CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


É repugnante saber de tudo isso, de todos esses roubos, e nós, servidores (sou aposentado do Rio), estamos passando fome, com dívidas e atrasos em todos os nossos pagamentos, e tem senhoras de idade que estão sendo despejadas pois estão com os seus alugueis atrasados, e esses bandidos e vagabundos, desviaram bilhões dos cofres públicos cariocas.

Léo Vilhena | Jornalista
Comentarista Político


Leia também