Você ainda confia no Ibope?

EXCLUSIVO | Mais uma vez, como numa história repetida, o Ibope por desídia, incompetência ou burrice (para não chamar de má-fé) errou vergonhosamente (curiosamente sempre a favor de candidatos do PT) em suas projeções, que o instituto de pesquisa chama de ‘intenções de votos’ e o pior: afirma ser com 95% de chances de retratar a realidade – a famigerada e enganosa margem de erro.

MENTIRA! OS ERROS SÃO VERGONHOSOS!

Vamos analisar 5 (cinco) casos pontuais no Brasil em que as urnas ‘gritaram’ contra o Carlos Augusto Montenegro (Presidente do Ibope) ontem (07/10). Vamos começar pelo pior de todos os exemplos:

  1. Rio de Janeiro | Em Agosto de 2018, o Ibope afirmava que o Juiz Federal aposentado, Wilson Witzel (PSC) tinha 1% nas intenções de votos. E no dia anterior a eleição, o Ibope e o Datafolha afirmaram que Wilson tinha entre 12% a 17% nas intenções de votos e ficaria em 3º lugar, sequer concorrendo ao 2º turno das eleições cariocas… Ele venceu e vai disputar o segundo turno com 41,28% de votos (3.154.771 – três milhões, cento e cinquenta e quatro e setecentos e setenta e um votos). (Fonte: G1) Veja o print da reportagem no fim desse editorial.

  2. Minas Gerais | O Ibope afirmava no sábado (06) anterior a eleição, que a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) liderava à corrida ao Senado com 29% das intenções de votos dos eleitores mineiros… Ele não foi eleita e ficou apenas em 4º lugar com 15,35% dos votos. (Fonte: G1)

  3. São Paulo | Na corrida ao Senado, o Ibope afirmava no sábado (06) que Eduardo Suplicy (PT) liderava e já tinha cadeira assegurada no parlamento com 29,98% das intenções de votos… Ele não se elegeu e ficou com vergonhosos 13,32% de votos paulistanos. (Fonte: G1)

  4. Paraná | Ratinho Júnior (PSD) liderava a corrida eleitoral e tinha 39% das intenções de votos, e foi eleito em primeiro turno com 59,99% de votos. (Fonte: G1)

  5. Para concluir, vamos falar de Jair Messias Bolsonaro | As ‘intenções de votos’ afirmavam até a sexta-feira (05) que Bolsonaro tinha de 32% à 38% de votos, e no sábado ele teria de 41% a 42% das intenções de votos… Vai para o segundo turno com 46,03% dos votos (parece uma pequena diferença, mas supera os 5% de diferença, representando cerca de 2.463.767 – Dois milhões, quatrocentos e sessenta e três e setecentos e sessenta e sete votos). Fonte: G1

A pergunta que fica é: Você ainda confia no Ibope?

Léo Vilhenna | REDE GNI
Comentarista Político


 

Recomendadas para Você

Rede GNI

Informação com seriedade

%d blogueiros gostam disto: