Segundo meio de comunicação mais usado é internet

Segundo meio de comunicação mais usado é internet, atrás da televisão e à frente do rádio, segundo a primeira edição da “Pesquisa Brasileira de Mídia – Hábitos de Consumo de Mídia pela População Brasileira”, divulgada e encomendada ao Ibope pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República.

O objetivo geral da pesquisa, que passará a ser realizada anualmente, segundo a Secretaria de Comunicação Social, é “conhecer os hábitos de consumo de mídia da população brasileira […] a fim de subsidiar a elaboração da política de comunicação e divulgação social do Executivo Federal”.

De acordo com o levantamento, a internet é usada todos os dias por 26% dos entrevistados; a televisão é assistida, diariamente, por 65%. O percentual de uso diário do rádio é de 21%; o dos jornais impressos, 6%; e o de revistas semanais, 1%.

O levantamento do Ibope, instituto contratado por meio de licitação pelo governo federal, ouviu 18.312 brasileiros entre 12 de outubro e 6 de novembro do ano passado em 848 municípios. Foram a campo 200 pesquisadores, para aplicar um questionário com 75 perguntas. A margem de erro é de um ponto percentual.

A pesquisa detalhou o uso dos meios de comunicação por gênero, faixa etária, renda familiar escolaridade, porte do município e atividade. A internet é mais popular entre os jovens de 16 a 25 anos – 48% relataram usá-la diariamente. Na faixa etária superior a 65 anos, 92% afirmaram que nunca usam ou não costumam usá-la.

Em média, os brasileiros que usam a internet gastam três horas e 39 minutos navegando pela rede em dias de semana. Nos finais de semana, a intensidade de uso aumenta um pouco – vai para três horas e 43 minutos, em média.

Do total de entrevistados, 47% têm acesso à internet em casa. A unidade da federação com maior acesso à web, segundo a pesquisa, é o Distrito Federal (63%). Dentre os que usam internet, 40% afirmaram utilizar por meio do telefone celular.

Sites com mais acesso
O Ibope perguntou aos entrevistados que usam internet quais são os sites, blogs ou redes sociais mais acessados entre segunda e sexta-feira. De forma espontânea – ou seja, sem que o pesquisador tenha apresentado uma lista previamente elaborada –, o mais citado foi o Facebook (63,6%). Em segundo, aparece o site da Globo.com (7%) e, em terceiro, o G1 (5,6%). Além desses três, os dez primeiros incluem Yahoo (5,0%), YouTube (4,9%), UOL (4,8%), R7 (2,9%), MSN (2,7%), iG (2,7%) e Terra (2,3%). Ao todo, o levantamento relaciona 20 sites, blogs ou redes sociais.

No detalhamento, a pesquisa revela que a faixa etária que mais acessa o G1 é a de pessoas entre 56 e 65 anos (10,7%). O site é mais procurado por homens (6,5%), pessoas com ensino superior (7,7%) e em municípios com renda familiar superior a cinco salários mínimos (6,7%).

Entre os sites mais acessados durante os finais de semana, o G1 aparece em quarto lugar, com 4,7%, depois de Facebook (67,1%), Globo.com (6,3%) e YouTube (5%). Dentre as páginas mais acessadas quando o internauta quer buscar informação, o G1 também é o terceiro, com 5% das indicações, após Facebook (30,8%) e Globo.com (6,8%).

Veja outros destaques da pesquisa
– A TV é mais popular entre os maiores de 65 anos (73% assistem todos os dias), entre as mulheres e entre as pessoas que realizam atividades domésticas.

– Mulheres costumam assistir mais televisão do que homens: nos dias de semana, elas passam, em média, três horas e 47 minutos ligadas na programação; eles, três horas e dez minutos. No fim de semana, a diferença diminui – as mulheres reduzem o tempo à frente da TV e os homens aumentam.

– Programas de notícias e jornalismo são citados por 80% das pessoas quando questionadas sobre o que assistem na TV; as novelas, por 48%. No fim de semana, porém, os programas de auditório assumem a liderança: são lembrados por 79%.

– A média de intensidade de uso da televisão é de três horas e 29 minutos (a intensidade de consumo é medida em horas gastas por dia com o meio de comunicação). Goiás (cinco horas e 22 minutos) e Tocantins (quatro horas e 28 minutos) são os estados com maior intensidade de uso da TV. Intensidade é maior entre mulheres, inativos, maiores de 65 anos e habitantes de cidades com população superior a 500 mil habitantes.

– 67% dos entrevistados assistem somente TV aberta (no Acre, esse índice chega a 86%).

– TV a cabo é mais usada entre os mais jovens e à medida em que aumenta a renda e a escolaridade.

–  53% afirmaram nunca acessar a internet (no Piauí, esse percentual chega a 70%); 39% disseram nunca ouvir rádio; os que nunca assistem TV são 3%

– Notícias de jornais impressos são consideradas as mais confiáveis (19% afirmam confiar sempre); notícias em blogs e redes sociais são as menos confiáveis (20% nunca confiam).

Sugeridas para você

%d blogueiros gostam disto: