Portugal tem primeiro teste contra o experiente México

Ao desembarcar na Rússia há quatro dias, Portugal trouxe consigo o atual melhor jogador do mundo, a responsabilidade de atual campeão europeu e um peso ao qual não estava acostumado: o status de favorito em uma competição de seleções. Ser a primeira opção de muitos nas apostas para campeão da Copa das Confederações é um cenário inédito para uma equipe sem grande tradição histórica. E a oportunidade de mostrar que o crédito recebido não é, na verdade, um excesso de bagagem terá início neste domingo, quando a equipe fará sua estreia no torneio diante de um experiente México, na Arena Kazan, às 12h (de Brasília). SporTV e SporTV Play transmitem ao vivo, e o GloboEsporte.com acompanha o jogo em Tempo Real.

Trata-se do primeiro grande teste do time comandado por Fernando Santos desde a surpreendente conquista da Eurocopa, há cerca de um ano, na França. Naquela ocasião, os lusos chegaram ao torneio como um time que poderia beliscar o troféu apenas se adversários tradicionais como Alemanha, Itália e França fraquejassem. E, apesar de não ter mostrado um desempenho brilhante, Portugal fez história superando os franceses em Paris e chegando a um novo nível em sua história, impulsionado pelo troféu tão desejado e pelo capitão e artilheiro Cristiano Ronaldo.

Desde então, Portugal não enfrentou adversários que pudessem testá-lo de fato. Venceu equipes pouco relevantes como Gibraltar, Andorra, Ilhas Faroé, Letônia (duas vezes), Hungria e Chipre. Quando teve adversários com nível um pouco superior, Suíça e Suécia, acabou derrotado, mas, ainda assim, chegou à Copa das Confederações cotado para conquistar mais um troféu, comparado a adversários que não despertam tanta confiança. Mas atletas e comissão técnica trataram de afastar o rótulo antes de a bola rolar.

– Não somos favoritos nada. Somos só candidatos. E Portugal sempre será candidato a vencer as provas que disputa, comigo sempre será assim. Fizemos uma grande Euro, queremos fazer isso nas Confederações. Mas favoritos não somos, há equipes mais favoritas. Minha equipe tem foco total, a cada jogo procura vencer, isso que é fundamental para nós. Essa é a questão total. E se não fosse só essa presença da seleção pela primeira vez nessa Copa das Confederações, tem muitos motivos para ser importantes para nós. E o mais importante é que estar aqui foi fruto de algo importante para o povo português, conquistar um grande título que nunca havia conseguido – disse o técnico Fernando Santos, que parece ter ensaiado bem o discurso com André Silva e Rui Patrício, que também apontaram que Portugal não é favorito.

Um fator que faz a seleção portuguesa ser apontada como grande candidata a levar a taça para casa é a manutenção da base do time que venceu a Eurocopa. Entre os 23 jogadores que defenderão o país nos gramados da Rússia, 16 atletas estiveram na histórica conquista na França. Renato Sanches não foi levado por opção de Fernando Santos, uma vez que não atuou com frequência no Bayern de Munique – mas as presenças de jovens promissores como Bernardo e André Silva trazem um toque de renovação com qualidade.

Espírito da Euro na Copa das Confederações

Entre jornalistas portugueses, o consenso é de que o time amadureceu. Embora enfrente adversários sem peso nas eliminatórias, faz o dever de casa e conquista os pontos sem passar sufoco – o que outrora ocorria com frequência. As sete vitórias conquistadas após a Eurocopa foram por três ou mais gols de diferença, incluindo goleadas por 6 a 0 sobre Andorra e Ilhas Faroé. Mas o comandante luso não acredita que muita coisa tenha mudado desde então.

– A diferença é que fomos campeões da Europa. E foi bom (risos). Foi um título, e estamos contentes com isso. Estão aqui jogadores que não estiveram na Euro, não são os mesmos jogadores. Da Euro muito se mantém: o espírito, a determinação. Há jogadores diferentes, e isso traz alguma coisa diferente. Mas não há nada substancialmente que nos torne diferentes do passado. Temos a mesma ambição, e penso que a mesma capacidade – resumiu Fernando Santos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *