A bíblia condena a tatuagem?

[Corrigido às 19h15 – para acréscimo de informações] Para calar a boca dos hereges, que teimam em deturpar, enganar, alterar e confundir o que diz a palavra de Deus, vamos explicar de uma forma sucinta por que a Palavra de Deus não condena a tatuagem.

NÃO É PECADO FAZER TATUAGEM: Explicaremos por que dessa afirmação contundente, sem retóricas, usando a bíblia como chave para essa resposta (Usaremos os textos da Versão de Almeida, Revista e Atualizada que é a mais fiel aos originais Grego, Hebraico e Aramaico).

Em primeiro lugar a palavra de Deus diz que tudo que você faz na sua vida é permitido:  ‘Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas‘.
1 Coríntios 6:12

Se todas as coisas me são lícitas, vou repetir TODAS, eu posso fazer TUDO, o que não convém é tudo aquilo que contraria a palavra de Deus e ofende a pessoa de Deus e do Espírito Santo, esses pecados não serão perdoados – blasfêmia contra o Espírito Santo de Deus.

Qualquer coisa é lícita, desde que você não seja escravo de nada, pois você quando se torna um escravo dependente de qualquer coisa, você está anulando a Liberdade dada a você e conquistada por Jesus na cruz do calvário: ‘Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão.’ Gálatas 5:1.

Quando você se submete a ‘cadeias e prisões’, até mesmo as emocionais, você está anulando a liberdade que Cristo te concedeu. Não deixe que ninguém te condene pois ninguém, além de Deus, é o teu juiz e não deixe que ninguém te submeta a julgamentos: ‘Não julgueis, para que não sejais julgados.’ Mateus 7:1 esse não foi um ‘pedido’ de Jesus, Ele ordenou que ninguém julgue seu irmão – É uma ordem;

Em segundo lugar a palavra de Deus diz que cada um dará conta de si mesmo a Deus: ‘Assim, pois, cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus.
Romanos 14:12

O que significa isso? Que você, somente você, dará conta de seus atos perante Deus e você não tem que se preocupar com os julgamentos alheios (ninguém além de Deus é o teu juiz) e nem se submeter a seu ‘irmão’, por isso, desfrute da graça e da liberdade de Cristo Jesus. Não se submeta a ‘pressões e julgamentos’ de pessoas que não são teus juízes e lembre-se: quem acusa é o diabo. E ‘deixando’ de lado a religiosidade, vamos lembrar o que o ‘poeta’ Dinho Ouro Preto do Capital Inicial nos diz: ‘Se eu for ligar, pro que vão falar, eu não faço nada‘;

Em terceiro lugar a palavra de Deus diz o seguinte a cerca de ‘não fazer marcas em seu próprio corpo’: ‘Pelos mortos não ferireis a vossa carne; nem fareis marca nenhuma sobre vós. Eu sou o SENHOR.’
Levítico 19:28

Para você compreender isso, tenha em mente que a bíblia tem que ser lida e interpretada com um conceito chamado de Exegese.

O que é ExegeseExegese é uma análise, interpretação ou explicação detalhada e cuidadosa de uma obra, um texto, uma palavra ou expressão. Etimologicamente, este termo se originou a partir do grego exégésis, que significa “interpretação”, “tradução” ou “levar para fora (expor) os fatos”.

Então para compreender Levítico 19:28 você tem que ler e entender que a exegética desse versículo se completa em Levítico 21:5 que diz que ‘Não farão calva na sua cabeça e não cortarão as extremidades da barba, nem ferirão a sua carne.’ O que Levítico 19:28 chama de MARCAS ele explica em Levítico 21:5 que MARCAS é não ferir a sua carne, são ferimentos causados através de autoflagelação. Essa era uma prática antiga dos judeus ortodoxos, Palestinos, muculmanos e dos hebreus ortodoxos, mas essa é uma prática que os cristãos ortodoxos ainda cometem nos dias de hoje, e o nome dela é a AUTOFLAGELAÇÃO que é feita com lancetas, sobre o corpo (costas) em sinal de luto, lamúria e lamentação pela perda de um familiar, por remorso ou pela perda de uma autoridade de seu povo. Autoflagelar-se consiste em se automutilação. Por definição, Autoflagelação é o ato de causar flagelo (dor) a si mesmo, de se castigar fisicamente.

Os incautos e ignorantes atribuem equivocadamente essas MARCAS às TATUAGENS, pois suas blasfêmias não tem limites, e a ignorância com o texto grego, hebraico e com a história dos fundamentos bíblicos, dão margem a afirmações que beiram a insanidade. Para analisar a bíblia você também tem que ter conhecimento de geografia bíblica e de Usos e Costumes antigos.

Todo texto sem contexto (exegese) só serve para a hipocrisia.

E a exegese vai mais longe. Existe outro texto que completa Levítico 19:28 e Levítico 21:5 e que deixa bem claro que MARCAS são essas: ‘Filhos sois do SENHOR, vosso Deus; não vos dareis golpes, nem sobre a testa fareis calva por causa de algum morto.’
Deuteronômio 14:1

Marcas não tem nada haver com tatuagens. Vou repetir para você entender: Marcas em seu corpo, não tem nada haver com tatuagens. Essa prática antiga consistia em autoflagelação com lancetas.

Alguns textos que se chamam ‘na linguagem de hoje’ foram alterados para facilitar a leitura para quem não tem conhecimento bíblico, e em alguns casos existe a inerrância bíblica dessas versões (A bíblia em seus textos originais não tem erros) estamos falando de erros nessas versões atuais (Nova linguagem de Hoje).

Equivocadamente os ‘mestres’ tradutores dessas novas versões aboliram o termo MARCAS e interpretaram como TATUAGENS, e esse é um dos maiores erros (inerrância) dessas traduções.

A edição de JOÃO FERREIRA DE ALMEIDA – REVISTA E ATUALIZADA é a mais fiel aos originais grego, hebraico e aramaico. O Cânon bíblico é 100% idêntico a RA de Almeida.

Então você pode dizer: ‘Mas tem gente que faz tatuagens de demônios, caveiras e outras coisas hereges’.

Isso é verdade.

O erro e o pecado não está na prática de se fazer a tatuagem, mas no tipo de tatuagem que você faz. Lembra do início? Tudo é lícito, mas nem tudo convém. Tudo é lícito, ou seja, você tem a liberdade de fazer o que desejar.

Quer um exemplo que deixa bem claro o que é certo e errado?

Fazer sexo é uma benção. Manter relações sexuais com a sua esposa ou o seu marido é uma benção. Nesse contexto o sexo não é pecado. Ele se torna pecado se você fizer com uma pessoa que não é a sua esposa ou seu marido. Você entendeu?

Mas os hereges ainda tem uma ‘carta na manga’ e dizem que não devemos fazer tatuagens porque o nosso corpo é o templo do Espírito Santo de Deus. SIM ISSO É VERDADE. Mas vamos a exegese:

Ser templo do Espírito Santo implica responsabilidade com o seu corpo. O crente deve tratar seu corpo com respeito. Pecar contra o corpo é profanar o templo de Deus! Na bíblia essa prática (profanar o corpo) está associada diretamente à imoralidade sexual, isso é a profanação do corpo, que é uma aberração para Deus.

Em 1 Coríntios 6:18-20, esse respeito pelo corpo está diretamente ligado com evitar a imoralidade sexual. A imoralidade sexual é pecado contra o próprio corpo, que deve ser guardado puro. O corpo do crente pertence a Deus e não deve ser profanado com práticas erradas: Imoralidade sexual. Quer que eu desenhe ou você conseguiu entender?

Tatuagem não é pecado. Elas não são pecados, elas se tornam quando você usa dessa liberdade e comete um pecado, quando a sua tatuagem ofende à sua vida, à imagem de Deus, ofende à sua família…

Então pelo amor de Deus, vamos parar com essa palhaçada de afirmar que MARCAS que a palavra de Deus cita, são tatuagens. NÃO SÃO. Vai estudar direito a bíblia para não tornar-se um ignorante. Seja uma Ovelha e não um jumento.

Léo Vilhena
Jornalista e Editor da REDE GNI
Doutor em Teologia pela Escola Superior de Teologia e Psicanálise do Rio de Janeiro
Mestre em Teologia Sistemática pela ESTEP
Bacharel em Teologia pelo SBTCRJ

 

 

Sugeridas para você

%d blogueiros gostam disto: