Pedofilia não é crime e nem doença; é um crime hediondo

Eu não sei o que os senhores deputados Maria do Rosário e Jean Wyllys têm, se é que têm alguma coisa na cabeça, ao defenderem a discriminação do CRIME HEDIONDO da pedofilia. Eles insistem na tese que a pedofilia não é um crime. Eles defendem que essa prática é uma doença que acomete os ‘coitadinhos’ dos pedófilos. Eu vou confidenciar para vocês; Estou comovido e nesse exato momento eu estou chorando aos prantos, ‘compadecido’ desses ‘coitadinhos’ dos pedófilos… #SQN

O que será que passa na cabeça desses deputados ao defenderem a discriminação de uma prática hedionda? O que será que eles tem na cabeça? Eles não têm bosta ao invés de massa encefálica, pois insinuar algo tão asqueroso como esse, seria faltar com o respeito com os nobres deputados e jamais eu faria algo assim e não incorreria em um crime.

Vamos voltar a sala de aula e relembrar as definições de crimes: Um Crime é uma ‘transgressão imputável da lei penal por dolo ou culpa, ação ou omissão; um delito’. E um Crime Hediondo significa ‘ato profundamente repugnante, imundo, horrendo, sórdido, ou seja, um ato indiscutivelmente nojento, segundo os padrões da moral vigente e que merece uma maior punição das autoridades’.

Então o que é um homem de maior idade, enfiar no ânus ou na vagina de uma criança, um membro sexual que é desproporcional em tamanho e em espessura e que não é compatível com a cavidade sexual de um menor impúbere?

É UM CRIME HEDIONDO QUE DEVERIA SE PASSÍVEL DE PENA DE MORTE.

Não é uma doença como querem alegar e sugerir os nobres deputados, não é um ‘desvio’ de personalidade e nem é uma ‘alteração biológica do estado de saúde de um homem, manifestada por sintomas; não é uma alteração do estado de ânimo ou espírito’. É putaria, é crueldade, é safadeza, é monstruosidade e acima de tudo é um ato de covardia. Os pedófilos usam de argumentos falaciosos para enganarem e seduzirem as crianças, oferecem vantagens e doces, e isso demonstra que eles sabem o que estão fazendo, negando e desmontando a falsa afirmação de que seria a pedofilia uma doença. Ludibriar e enganar uma criança demonstra claramente que os seus atos criminosos e nojentos são previamente premeditados.

Não é uma doença química, biológica, fisiológica e nem é uma doença mental – diarreia mental. É maldade pura.

Eu falo sem medo de punições, pois expressar uma opinião não é crime no Brasil; pedófilo tem que encarar a pena capital. Você não sabe o que e isso? Pedófilo tem que enfrentar um pelotão de fuzilamento ou cheirar o gás de Hitler… Será que agora você entendeu ou vou ter que desenhar?

As pessoas que usam da falácia de serem contra a pena capital contra pedófilos, são aqueles que nunca tiveram sua filhinha ou filhinho estuprados e mortos por esses assassinos. Nesse contexto é fácil ser contra a pena capital. Essa demagogia mentirosa acaba quando a desgraça bate à nossa porta.

Os nobres deputados Maria do Rosário e Jean Wyllys deveriam ser avaliados por um Psiquiatra. E você? Também precisa de uma avaliação psiquiátrica?

Léo Vilhena
Editor da Rede GNI
Jornalista e Comentarista Político

Sugeridas para você

%d blogueiros gostam disto: