O que esperar de 2018?

Sem expressar pessimismo (eu definitivamente não sou uma pessoa pessimista, pelo contrário, sou otimista até demais, mas tenho os meus pés no chão) eu creio que o ano de 2018 nos reserva ‘grandes’ e fortes emoções, em diversas áreas.

E as ‘emoções’ podem começar já em Janeiro com o julgamento em segunda instância de Luís Inácio Lula da Silva. Ele pode se tornar inelegível ou presidiário. As fichas estão lançadas. Uns dizem que se ele for preso, vai ter ‘carnaval’ fora de época no Brasil, outros prometem botar fogo no país.

O ditador da Coreia do Norte,  Kim Jong-un, ameaça os Estados Unidos com arsenal nuclear e o ‘bonzinho’ do ‘pacato’ Donald Trump fala em ‘liquidar’ os ‘inimigos’ norte-coreanos. Briga de ‘cachorros loucos’.

As guerras na Palestina, Israel e Cisjordânia crescem a cada dia, e a decisão tresloucada de Trump (olhe ele aí de novo) de colocar a embaixada dos Estados Unidos em Jerusalém, aumentou a tensão no oriente médio e no Golfo Pérsico.

2018 é o ano de eleições presidenciais no Brasil e muitos já dão como certa a vitória de Jair Bolsonaro, o grande favorito nas redes sociais (onde não há manipulação de pesquisas eleitorais). As urnas (com voto impresso) podem sacramentar a vitória democrática de um militar e a derrocada final do PT de Lula (inelegível ou presidiário?).

As chacinas americanas, causadas pelo uso de armas de fogo, não vão dar trégua em 2018, e para comprovar isso, uma já foi registrada em pleno Réveillon. Leia: Adolescente mata toda a família nos EUA.

O Rio de Janeiro promete que vai acertar as contas com o funcionalismo publico, que amarga 2 anos de salários atrasados e desmandos do governo carioca. Mas o ano já começou com atrasos nos pagamentos… Quando o governador Pezão vai ser preso?

Fala-se muito que 2018 é o ano final da Lava-Jato. Será? Teremos mais prisões e conduções coercitivas ou veremos o pano cair?

Espere muito ‘romance’, putaria, lesbianismo e homossexualismo nas novelas da ‘Globo‘, e para não perder o ‘costume’ serão retratados muitos divórcios e separações causadas por traições nos folhetins da Vênus Platinada.

Capitais e cidades do interior que antes viviam ares de cidades pacificadas pela paz, hoje vivem o horror da ‘guerra_nossa_de_cada_dia‘ e a previsão é que a situação só piore (veja as manchetes de hoje, sobre o Rio Grande do Norte em todos os jornais e sites).

2018 foi o ano da revelação da modelo Graham Heather e 2018 deve ser o ano de sua consagração.

Enfim, o ano novo começa como terminou o velho. Não há nada novo debaixo do sol…

Léo Vilhena
Caiofabiando_na_Graça
Doutor em Teologia e Psicólogo Cristão
Jornalista, Editor e Comentarista Político da REDE GNI

Recomendados para você