Não é verdade que ‘ninguém é parado’ em Campo Grande

Uma reportagem do Jornal Eletrônico ‘Correio do Estado‘ assinada pelo jornalista Rafael Ribeiro, e que foi publicada na versão online de hoje (13), e que visa causar constrangimentos e macular a imagem do Batalhão de Trânsito de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, afirma erroneamente que ‘ninguém é parado em blitz e que a reportagem do Correio do Estado circulou por cerca de quatro horas e meia pelos principais corredores e pontos de boemia da Capital entre a noite de sexta-feira (10) e o início da madrugada de sábado (11) e não viu nenhuma blitz‘.

Print da reportagem equivocada do Jornal ‘Correio do Estado’

Essa afirmação mentirosa ou digamos equivocada é causada por desídia ou má-fé. Ou então o ‘nobre jornalista’ que é autor dessa matéria sofre de ‘glaucoma e cegueira’ providencial e merece cuidados médicos especiais. Por um motivo bem simples.

A foto da Blitz (capa) foi registrada justamente na noite de sexta-feira (10) e o início da madrugada de sábado (11).

Nessa mesma madrugada citada pela reportagem (sic) do “Correio do Estado’ a REDE GNI à convite do BPTran acompanhou de perto uma mega-operação na Avenida Afonso Pena que resultou em inúmeras autuações e apreensões. A operação que envolveu o BPTran, Polícia Ambiental, Agetran, Detran e Guarda Municipal ocorreu nos Altos da Afonso Pena, bem no coração da boêmia morena. Jovens e infratores que estavam sem habilitação, documentações de seus veículos e casos de embriaguez ao volante, foram devidamente coibidos. Até um ex-prefeito foi autuado e teve sua luxuosa BMW apreendida. A reportagem do ‘Correio do Estado’ foi infeliz em noticiar um fato inverídico.

Em Direito Admitido, uma das produções de ‘provas’ são as testemunhas. E no caso em tela, testemunhas de que essa blitz literalmente ocorreu, é o que não falta: 30 agentes envolvidos, 250 motoristas autuados e outros 500 abordados e verificados. E até uma BMW de R$ 150 mil reais é ‘testemunha’ dessa operação. Veja a reportagem completa da REDE GNI:

Léo Vilhena
Jornalista e Editor da REDE GNI

 

Print da Reportagem equivocada:

Sugeridas para você

%d blogueiros gostam disto: