General Heleno dispara: “Não vão no enterro do policial e vão chorar no enterro do bandido”

O general Augusto Heleno, em entrevista à TV Globo, explicou qual é sua prioridade na luta pelos direitos humanos:

“Se eu tenho limitação em proporcionar direitos humanos, e temos essas limitações, porque somos um país ainda economicamente enfraquecido, moralmente enfraquecido, socialmente enfraquecido. Se eu tiver que canalizar o meu esforço de proporcionar direitos humanos para alguém, entre o cidadão que trabalha, sai de casa às seis horas da manhã, volta às dez da noite, encara um transporte público terrível, sofre todos os tipos de limitações na sua vida diária… Ele tem muito mais direito a ser pleno de direitos humanos do que um sujeito que é bandido, que está assaltando esse sujeito o meio da rua. O que a gente reclama é que muitas organizações de direitos humanos não vão no enterro do policial e vão chorar no enterro do bandido. Isso é uma distorção dos direitos humanos.”

Site O Antagonista


LINK PATROCINADO | CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE