Eu presenciei ‘MILAGRES NO PARAÍSO’ em minha própria casa

‘Milagres no Paraíso’ é um filme americano e conta a história real de Christy vivida na ficção pela bela Jennifer Garner e por Kevin Beam (Martin Henderson). Eles são pais de três garotas: Abbie (Brighton Sharbino), Annabel (Kylie Rogers) e Adelynn (Courtney Fansler). Eles vivem em uma confortável casa, junto com cinco cachorros, e acabam de abrir uma clínica veterinária, o que fez com que tivessem que apertar os cintos e hipotecar a casa. Cristãos convictos, os Beam vão à igreja com frequência. Um dia, Annabel começa a sentir fortes dores na região do abdomem. Após muitos exames, é constatado que a garota possui um grave problema digestivo. Tal situação faz com que Christy busque a todo custo algum meio de salvar a vida da filha, ao mesmo tempo em que se afasta cada vez mais de sua crença em Deus. Mas após um acidente doméstico Annabel (ela caiu de uma árvore e teve um encontro com Deus) e fica curada para o espanto dos médicos.

O ‘segundo’ milagre desse filme ocorreu durante as filmagens do longa. A atriz Jennifer Garner estava desviada da Igreja Batista há 20 anos e durante as filmagens sentiu a necessidade de se reaproximar de Deus.

Por mais que os milagres incompreensíveis de Deus nos deixem atônitos, foi isso mesmo que vivi e presenciei aqui em minha casa. O enredo do filme foi baseado numa história real e eu também presenciei esse Milagre real em minha própría casa.

Minha filha caçula (eu tenho 6 filhos) nasceu com uma doença chamada Sinéquia Vaginal (onde a abertura da vagina é fechada – não confundir com o canal da uretra). A Doutora Laura de Aguiar Fontes explica a Sinéquia: ‘É um problema ginecológico muito frequente e desconhecido pelas mamães é a sinéquia dos pequenos lábios vaginais, isto é, a aderência dos pequenos lábios. Acomete meninas de até dez anos, principalmente até os dois anos de idade. Algumas causas para que aconteça a fusão dos pequenos lábios já são conhecidas. A anatomia da genitália de “uma” bebê é diferente de uma mulher: a da bebê tem os pequenos lábios mais internos, facilitando a aderência, sobretudo quando há infecções crônicas por falta de uma boa higiene. O tratamento consiste na utilização de pomadas de estrogênio que garantem 100% na abertura vaginal, com o efeito colateral de causar a puberdade precoce na criança. A abertura à força não é indicada (feita no passado), pois causa dor e sofrimento na criança. Em casos mais severos a cirurgia é a única solução.’

Explicado isso eu vou contar como aconteceu aqui em casa esse milagre: Há exatos 30 dias atrás minha filha caiu da cama e bateu a cabeça no chão e foi internada na Santa Casa. Foram dois dias de internação. E surpreendentemente após essa queda (Milagres no Paraíso) a pequena vagina dela abriu totalmente não sendo mais necessária a cirurgia.

O que uma coisa tem haver com a outra? Uma queda com o desaparecimento da Sinéquia? Aos olhos humanos e médicos NADA. Mas os Milagres de Deus são incompreensíveis e Ele usa de situações desfavoráveis para criar soluções favoráveis: Esse é o Deus em quem eu confio.

Relato emocionado de um pai no Facebook. (Extraído).

 

 

Sugeridas para você

%d blogueiros gostam disto: