‘Eu não acredito no Ibope’

Sinceramente, só acredita nessas pesquisas eleitorais quem é um jumento. Até mesmo um animal, com um mínimo de inteligência, não dá nenhuma credibilidade às estas pesquisas eleitorais. Não vou entrar na questão e na discussão se elas são pagas ou não, se elas são manipuladas ou não, se elas são mentirosas ou não, pois sem provas, seria uma ilação criminosa, e eu não vou entrar nessa.

Eu me apego em retrospectos, em estatísticas históricas, vamos a elas: Na última eleição em São Paulo, o erro foi vergonhoso e escandaloso. O Ibope apontou um triplo empate com 26% dos votos válidos. Celso Russomanno (PRB) ficou com 21,6%; Fernando Haddad (PT), com 28,98%, e José Serra (PSDB), com 30,75% dos válidos. Mas quem levou e foi eleito? João Dória (PSDB).

A lambança em Salvador também foi gigantesca. Segundo o Ibope, o petista Nelson Pelegrino teria 43% das intenções de voto — podendo, então, variar de 40% a 46%, segundo a margem de erro. Ele obteve 39,73% — abaixo da margem mínima. ACM Neto, do DEM, aparecia no Ibope com 36% — e, pois, poderia ter entre 33% e 39%, mas ficou com 40,17%, mais de um ponto acima da margem máxima. Aí dirá alguém: “Pô, Reinaldo, só um ponto distante das margens…”. Pois é! Só que o petista ficou um ponto abaixo da mínima, e o democrata, um ponto acima da máxima, de sorte que a diferença que o Ibope apontou, de 7 pontos a favor de Pelegrino, era mesmo de 0,44 ponto a favor de Neto. O erro do Ibope foi, pois, de 7,44 pontos! E quem foi eleito? ACM Neto (DEM).

Isso para citar apenas 2 exemplos.

Nessa nova pesquisa do Ibope para a corrida presidencial de 2018, que o Globo noticiou neste domingo (29) ela aponta que Lula está liderando as intenções de votos com inacreditáveis 35% e Jair Bolsonaro teria apenas entre 9% e 15% das intenções de votos. A ‘inverdade’, pois eu não posso chamar de mentira (Jeová, eu tenho tanto medo de processo que acabei de me borrar todo #SQN), é revelada quando ao analisar as intenções de votos por região do Brasil, essa pesquisa do Ibope aponta que Lula tem 42% (Meu Deus, como assim?) nas intenções de votos no Nordeste (região da última ‘Caravana das almas Penadas de Lula’). Essa informação é inverídica. Sem ilações ou análises espúrias, preste atenção e olhe as fotos abaixo:

Nordeste 2016: antes da Lava-Jato acabar com a reputação política do ex-presidente, Lula lotava qualquer comício no Nordeste

 

Nordeste 2017: Em Quixadá a Caravana de Lula teve que cancelar o comício, pois além da população não comparecer ao evento, o que se via pela cidade nordestina eram faixas contra o ex-presidente, naquele que um dia já foi um importante reduto eleitoral de Lula. É o reflexo da Lava-Jato e dos crimes cometidos por ‘Lulinha paz e amor’

Após analisar estas duas imagens, a pergunta que fica é: Com que credibilidade podemos aceitar essa pesquisa do Ibope, que afirma que Lula tem 42% das intenções de votos pelo Nordeste, se ele não consegue colocar nem 1000 pessoas em seus comícios naquela região importante do país?

Com que credibilidade podemos aceitar essa pesquisa do Ibope, que afirma que Jair Bolsonaro tem entre 9% e 15% das intenções de votos, se nas Redes Sociais (que não podem ser manipuladas) não se fala em outro nome a não ser do ‘Bolsomito’? É uma explosão de apoio nas Redes Sociais que aponta que Jair Bolsonaro tem 50% da preferência dos internautas, que também são eleitores. Só um jumento cego que não enxerga. Faça uma pesquisa informal em suas Redes Sociais e veja o resultado… É assustador…

Pelos fatos elencados acima (perceba a linguagem jurídica usada nesse trecho deste humilde editorial) eu não consigo ser um Jumento e nem uma Anta e acreditar no Ibope (perceba a linguagem petista usada nesse trecho deste humilde editorial).

‘Eu não acredito no Ibope’

Léo Vilhena
Editor da Rede GNI
Jornalista e Comentarista Político

Sugeridas para você

%d blogueiros gostam disto: