Cientistas da Nasa afirmam que ‘Som do Inferno’ é real

Cientistas da NASA afirmaram nesta Sexta-Feira (26/01), que os relatos e o áudio do Dr. Dmitri Azzacove sobre o ‘inferno’ são verdadeiros e não possuem qualquer tipo de efeito ou manipulação sonora. Os cientistas afirmaram que não há como afirmarem que o som veio realmente do inferno, como afirma o Dr. Azzacove, mas podem garantir com total segurança que o áudio não foi manipulado fonograficamente ou digitalmente. É um áudio original.

A informação que circula por Washington, D.C., EUA, sede da NASA é que os cientistas da NASA foram proibidos oficialmente de divulgarem o laudo final e suas conclusões sobre o ‘Som do Inferno’ como é chamada a gravação do Dr. Azzacove. O motivo que foi informado é que a ordem teria partido diretamente de Donald Trump, sob ameaça de demissões e prisões. A grande mídia se recusa a divulgar esse relato informal dos cientistas. A revelação dessa informação foi do Jornalista independente Americano Donald Shuelff.

ENTENDA O CASO

No ano de 1989, um poço de 14000 metros de profundidade na Sibéria foi escavado por geólogos russos. Através de um equipamento sensorial capaz de suportar altas temperaturas, foi possível escutar lamentações no centro da Terra, pedindo por misericórdia e água.

O Dr. Azzacove declarou que há absoluta certeza que a perfuração alcançou os portões do inferno. E o sensor térmico indicou 2000 graus Fahrenheit, os gritos eram de milhões de humanos, com muita dor!

A notícia se espalhou rapidamente pelo mundo em 1989, numa época que ainda não havia o ‘boom’ da web. Um jornal da Finlândia publicou uma matéria com relatos dos operários e estudiosos que ouviram a fita. O Dr. Azzacove declarou o seguinte:'”Como um comunista eu não acredito em céu ou na Bíblia mas, como um cientista eu acredito agora no inferno.’

Recomendadas para Você

%d blogueiros gostam disto: