Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Agressor de bolsonaro tinha até cartão de crédito internacional

Buscas realizadas no quarto da pensão onde o esfaqueador Adélio Bispo de Oliveira vivia, obtido pelo GLOBO, mostra que a PF apreendeu um cartão de crédito internacional do Itaú, dois cartões da Caixa Econômica Federal (um de conta corrente e outro de conta poupança), além de extratos dos dois bancos em nome dele. Também foi encontrado um recibo em nome de Oliveira no valor de R$ 430. O material apreendido foi revelado pela revista “Crusoé”.

O auto de apreensão das buscas realizadas no quarto da pensão onde o esfaqueador vivia, obtido pelo GLOBO, mostra que a PF apreendeu um cartão de crédito internacional do Itaú, dois cartões da Caixa Econômica Federal (um de conta corrente e outro de conta poupança), além de extratos dos dois bancos em nome dele. Também foi encontrado um recibo em nome de Oliveira no valor de R$ 430. O material apreendido foi revelado pela revista “Crusoé”.

Fontes ligadas ao inquérito relataram que a PF pedirá a quebra de sigilo bancário dessas contas na tentativa de descobrir de onde vem o dinheiro de Oliveira e o crédito para manter esses cartões. Oliveira passou por 12 empregos nos últimos sete anos, não permaneceu mais de três meses em nenhum deles, e estava desempregado quando atacou o candidato.

Uma das hipóteses é que ele teria um financiador que poderia estar vinculado ao atentado a Bolsonaro. Até o momento, porém, o material periciado e as pessoas interrogadas pela PF apontam que Oliveira agiu sozinho no atentado contra o presidenciável.

Caso o segundo inquérito seja aberto pela PF, ele também deve ser conduzido pela equipe de Minas Gerais que segue à frente das investigações sobre Oliveira. O material coletado nas apurações da investigação do flagrante, como a quebra dos dados bancários, devem ser usados juntamente com outras informações na abertura dessa nova investigação.

Na quinta-feira (6), Oliveira deu uma facada em Jair Bolsonaro durante um ato de campanha em Juiz de Fora, Minas Gerais. Ele foi preso no mesmo local e levado no sábado (8) para um presídio federal de segurança máxima no Mato Grosso do Sul.

Bela Megale
Jornalista

Recomendadas para Você

Rede GNI

Informação com seriedade

%d blogueiros gostam disto: